Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

A pseudo-abstenção

Um erro da análise política nestas eleições é em relação à taxa de abstenção e por conseguinte à eventual não participação política dos portugueses neste acto eleitoral.

 

Estas eleições, ao contrário do que se diz, tiveram uma participação muito elevada, talvez das mais elevadas nos últimos 20 anos. É urgente uma limpeza dos cadernos eleitorais e acabar com os cerca de 2,5 a 3 milhões????? de eleitores fantasmas existentes.

 

Gostaria de saber quantos eleitores já falecidos permanecem nos cadernos eleitorais... e quantos eleitores existem inscritos em mais que uma mesa eleitoral?

Com o novo cartão de cidadão provavelmente houve imensa duplicação dos cadernos eleitorais.

 

Se em Portugal somos 10,5 milhões de habitantes como podemos ter quase 9,5 milhões de eleitores. Que eu sabia só se pode votar com 18 anos e não com 4 ou 5 anos.

 

Portanto essa é uma crítica negativa injusta que imputam aos portugueses, ontem (tal como se sentiu na rua) houve uma grande afluência às urnas. Mal ou bem informados e convictos os portugueses exerceram o seu direito de voto de modo civilizado e em massa.

por joca às 12:28
link | comentar | adicionar
|

Todas as máximas já foram escritas. Resta apenas pô-las em prática - Blaise Pascal ...

pesquisar

 

Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
17
20

21
22
24
26
27

28
30


posts

Dos Cavacos, dos Belmiros...

O mundo mais justo do neo...

A face do péssimo jornali...

Das escutas...

Paulo Portas - popularuch...

Quem manda?

Da confusão entre caridad...

Mais papista que o Papá -...

... e se for uma muçulman...

SNS - Sustentabilidade fi...

arquivo

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds